A Eleição dum deputado da CDU pelo Algarve é uma valiosa ajuda para fazer ouvir a voz dos Algarvios no Parlamento 

 

Segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010

CDU NA ASSEMBLEIA MUNICIPALDE OLHÃO

Na reunião ordinária da Assembleia Municipal de Olhão, do passado dia de 23 de Dezembro de 2010, os deputados Municipais da CDU, Vitor Tomé e Josué Marques, participaram, como é prática da CDU, activamente, levando propostas, apresentando os propblemas da população olhanense e tomando posição em relação aos pontos da Ordem de Trabalhos.

 

Dessa participação iremos informando os Olhanenses, começando hoje pela divulgação do texto de uma Moção apresentada e que foi rejeitada com votos contra do PS e do PSD.

 

MOÇÃO

 

Considerando:

 

-  a violenta ofensiva contra os trabalhadores, trabalhadoras e população em geral levada a cabo pelo governo PS, PSD, sozinhos ou de braço dado em cada um atrelando a si o CDS/PP, quando as circunstancias a isso obrigam, na qual Cavaco Silva tem profundas responsabilidades, geradora de desigualdades sociais, de pobreza e de exclusão social;

 

-  que esta violenta ofensiva vem depauperar de forma ainda mais acentuada as condições de vida das famílias que menos têm e menos podem;

 

-  que está em curso um violentíssimo ataque ao Estado Social, por parte do governo PS com o incondicionável apoio do PSD e CDS/PP, nomeadamente, o corte dos salários, o corte da majoração de 25% do abono de família do 1.º e 2.º escalão, a retirada do abono de família nos dois últimos escalões; a redução dos benefícios fiscais em sede de IRS; o congelamento das pensões;

 

- o não cumprimento do acordo estabelecido em 2006 entre todos os parceiros sociais no Conselho Permanente de Concertação Social, do aumento do Salário Mínimo Nacional para os 500,00 € em 2011;

 

-  os efeitos nefastos das 50 medidas agora aprovadas, a mando de Bruxelas, pelo governo PS, com o beneplácito acordo do PSD, entre as quais avulta a facilitação dos despedimentos e o seu embaratecimento através da criação de um Fundo para pagamento das indemnizações, fundo para o qual os trabalhadores irão contribuir com o desconto de uma percentagem sobre o seu salário;

 

A Assembleia Municipal de Olhão, reunida em Sessão Ordinária no Salão Nobre da Câmara de Olhão, em 23 de Dezembro de 2010, decidiu:

 

   Manifestar o seu mais enérgico protesto e repudio contra esta violenta ofensiva contra quem trabalha, pensionista, população em geral, que é bem reveladora da mais profunda insensibilidade social.

 

   Solidarizar-se com todos os trabalhadores e trabalhadoras, e população em geral, vitimas indefesas destas políticas anti-sociais emanadas de Bruxelas, do FMI, da Banca e da especulação chantagista dos mercados.

 

Os eleitos da CDU na Assembleia Municipal de Olhão

 

Olhão, 23 de Dezembro 2010

 

Se Aprovada Enviar ao Primeiro Ministro e Presidente da Republica

 

publicado por às 22:45
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Karl a 29 de Dezembro de 2010 às 15:07
A Moção foi rejeitada com os votos contra da "coligação PS/PSD" local e não PSD + PSD como por lapso está citado.Então e por curiosidade qual foi o sentido de voto do BE e CDS?
Isto mostra quem de facto está com os trabalhadores, com aqueles que mais precisam e não se refere a estes apenas quando precisam do voto, ou as circunstâncias o obrigam. As decisões saidas do Concelho de Concertação Social são um exemplo claro disto e do posicionamento das forças políticas em relação aos trabalhadores-os 10€ para o salário mínimo e a falta de palavra, deviam envergonhar todos aqueles que se vêem como "socialistas" e/ou "social democratas", começando nos "sindicalistas" da UGT e acabando na mescla vampiresca dos lobbies empresariais que se vê representada na tríade PS/PSD/CDS.
Avante com a luta e que o ano novo não seja do algarvio da fonte BPN-Boliqueime Poço Não.
Karl


De a 30 de Dezembro de 2010 às 10:52
Olá Karl, obrigada pelo comentário e pela correcção. Efectivamente a moção foi rejeitada pelas duas bancadas PS e PSD. O BE votou a favor. Quanto ao CDS, não temos a certeza, porque ao estar com atenção, no decorrer dos trabalhos, não "registamos" tudo e a acta só nos é entregue mais tarde. Houve realmente uma abstenção, que não garantimos se terá sido do CDS.


Comentar post

.artigos recentes

. COMUNICADO DA DIRECÇÃO RE...

. Acerca das questões da se...

. Eleição de deputado da CD...

. Candidatos CDU e principa...

. Apresentação de Candidato...

. APRESENTAÇÃO DE CANDIDATO...

. 25 de Abril SEMPRE!

. TAXAS MUNICIPAIS - AUMENT...

. Resultados Eleitorais -De...

. ...

. FRANCISCO LOPES ESTEVE EM...

. FRANCISCO LOPES EM OLHÃO ...

.arquivos

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Junho 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Setembro 2006

.links

.subscrever feeds